Português de Portugal (Portuguese)


Retornar para Deus

 Esta página foi visualizada por 7510 vezes

Voltar para Deus novamente, retornar a Deus é algo que tem de ser feito de uma forma imediata, como o nome do site sugere segundo iniciativa do próprio P.S.J.C..

Foi sempre uma missão cunhada pelo próprio Baptismo e marcada como militante através do Crisma que nos é ungido em todos nós que somos cristãos, quer católicos quer ortodoxos quer protestantes. A Igreja é uma, os Sacramentos são os mesmos, mas não os são na medida que o bastão de Cristo foi estilhaçado devido à separação feita pelos homens.

Ao mesmo tempo, não é apenas "ecuménica" no sentido plural e universal, a Igreja tem em si a identidade que necessita, sem a chamada tolerância que chama tudo "tolerável", quando a mesma tolerância não implica concordância. Voltar de novo para Cristo significa assumir a sua identidade, a adorar a Eucaristia, a acreditar na Consagração do Corpo e Sangue de Cristo que os sacerdotes desde São Pedro o fizeram conforme Jesus Cristo o referiu: «Fazei isto em memória de mim».

Ser bom não basta. Ser simplesmente "porreiro", bondoso ou justo não chega. É mesmo necessário que sejemos todos muito bons, e não apenas em ritos ou nos momentos de oração comunitária ou de igreja. É preciso ir ainda mais além: chegar ao coração.

E por último, significa que é necessário desagravar todas as ofensas, sacrilégios e indifenças com que Jesus Cristo é diáriamente ofendido. Por vezes isso significa doar-se a si mesmo, como temos casos como o Santo Padre Pio, por exemplo; mas isso não implica vivermos numa redoma de vidro isolada e pensarmos exclusivamente no campo espiritual.

A fé mostra-se pelas obras. Sim, católicos, protestantes e ortodoxos, crentes no Sangue e Corpo de Jesus e nos sacramentos da consagração, reconciliação e comunhão, vistamos de vez a nossa função e a nossa "camisola" de verdadeiros cristãos.